O que fazer com um anúncio reprovado no Google Ads?

Se esse é o seu caso, não se desespere. Essa situação é muito comum. Uma hora vai acontecer com você.

Você criou a sua campanha, fez tudo certinho seguindo o passo a passo do Curso Gratuito de Google Ads que eu disponibilizo no meu canal, enviou a sua campanha para aprovação e ela foi reprovada. 

E agora, o que fazer? 

Nesse artigo, explicarei quais são as práticas mais comuns que iniciantes cometem no Google Ads e que podem levar ao cenário acima. E, claro, vou dizer a você como resolvê-las para deixar a sua campanha ativa e vendendo todos os dias no Google. Vamos lá? 

 

O QUE FAZ UM ANÚNCIO SER REPROVADO NO GOOGLE?

A primeira coisa que eu preciso esclarecer é a seguinte: o Google possui uma política para o Google Ads que todo anunciante precisa seguir. Quando algumas dessas políticas são violadas, anúncios e campanhas podem ser reprovados. Em alguns casos, o anunciante pode até mesmo ter a conta bloqueada no Google Ads. 

Existem alguns níveis de erros que podem levar à essa reprovação. O primeiro nível são práticas gritantes que geralmente o Google Ads não permite nem que sejam incorporadas aos seus anúncios. Veja alguma delas: 

  • Usar uma palavra protegida por copyright no seu anúncio
  • Usar o termo “clique aqui” no título ou descrição do seu anúncio 
  • Usar apenas letras maiúsculas no título ou descrição do seu anúncio 
  • Usar caracteres especiais em excesso

Essas são algumas das práticas que o Google barra enquanto o anunciante está criando sua campanha. Ou seja, o Google te avisará na hora em que você cometer algum dos erros acima que eles não são permitidos dentro do Google Ads. 

Ainda assim, é possível que eles passem despercebidos em alguns casos e que só sejam avisados depois que a campanha vai para aprovação. A campanha até aparece como qualificada — e perceba que esse status não significa que ela está aprovada, mas sim que ela está em análise. Esse status diz o seguinte: aparentemente, nada de errado foi encontrado na sua campanha. Mas vou analisar novamente porque é possível que eu encontre alguma incoerência. 

Nesse momento, o Google Ads faz uma análise. Às vezes, entre o período de status qualificado até o período de aprovado, pode ser até que a sua campanha rode um pouco e depois pare. 

 

É POSSÍVEL QUE O GOOGLE ADS SE ENGANE AO REPROVAR O MEU ANÚNCIO?

Existem situações em que até mesmo o próprio Ads se engana. Nesses casos, é possível que ele reprove uma campanha que esteja por dentro de todas as políticas estabelecidas pelo Google. 

Vou dar um exemplo para você entender melhor. 

Uma vez, criei uma campanha no Google Ads para anunciar um curso de Adobe Muse. O Muse é uma ferramenta da Adobe que possibilita a criação de site sem o uso de códigos. O problema é que também existem medicamentos com esse mesmo nome: Muse. 

O que aconteceu?

O Google barrou a minha campanha. Para eles, era possível que eu estivesse anunciando um produto farmacêutico. E, de maneira simples, para anunciar produtos da indústria farmacêutica, é preciso provar uma série de coisas para a ferramenta — como explico melhor ao longo deste artigo. 

Nesse caso, eu tinha apenas duas opções: provar que eu era indústria farmacêutica, caso o produto fosse realmente um remédio; ou mostrar para o Google que eles estavam equivocados em sua análise. 

Logicamente escolhi a segunda opção, já que o meu produto era um curso de Adobe Muse. Sinalizei para o Google que a reprovação vinha de uma análise equivocada e a minha campanha entrou em revisão manual. 

Dessa forma, eles constataram que a minha campanha não estava vinculada à indústria farmacêutica, que eu estava anunciando apenas um curso de informática, e ela foi liberada. 

CUIDADO COM PALAVRAS PROTEGIDAS POR COPYRIGHT

Outro caso que eu acho que vale a pena compartilhar com você é o que aconteceu com um aluno do meu treinamento em Google Ads, o Máquina de Tráfego e Conversão. 

Esse aluno criou uma campanha para anunciar vinhos. E ele queria usar o termo “safra” na headline do anúncio, para atribuir ainda mais valor ao seu produto. O problema é que “safra” é uma marca registrada pelo Banco Safra. 

Adivinhe o que aconteceu. 

O anúncio foi reprovado. Para tentar resolver o equívoco, ele ligou para o Google Ads, conversou, explicou a situação e o que ele recebeu de resposta foi o seguinte: entendemos o seu problema, mas recomendamos que você desista de usar a palavra “safra” no seu anúncio. 

O fato é que para resolver essa situação, seria necessário chegar até os engenheiros do Google para que esse termo fosse adicionado em uma exceção manual. A briga seria tão grande, que possivelmente não valeria a pena. Sem contar que não havia nenhuma garantia de que ele fosse efetivamente conseguir que a palavra “safra” fosse liberada. 

Então, sim, é possível que o Google se engane ao reprovar o seu anúncio. Mas também é possível que você realmente tenha infringido alguma das políticas de anúncio do Google Ads.

 

COMO EU DESCUBRO O MOTIVO PELO QUAL O MEU ANÚNCIO FOI REPROVADO?

Se durante o status de qualificado o Google Ads encontrar alguma inconsistência na sua campanha, fique tranquilo: ele não vai apenas reprovar o seu trabalho sem dizer o motivo. 

O erro sempre será fundamentado. Até hoje não vi uma campanha em que o Google dissesse apenas: está reprovado, não vamos informar o motivo.

Normalmente, ele informa: você infringiu tal política. Ou avisa que não é permitido criar anúncios com tais características. 

Um exemplo comum de anúncios que caem na malha fina do Google são aqueles que tentam vender produtos da indústria farmacêutica. Para anunciar nesse nicho, é preciso apresentar registros de que você realmente é dessa indústria. 

Portanto, se existe algum documento que foi solicitado para que o seu anúncio seja validado — como no exemplo acima —, você deverá seguir um protocolo específico enviado pelo próprio Google para a sua conta. 

É importante que você saiba que existem coisas que jamais serão aprovadas em um anúncio do Google Ads. “Emagreça 10kg rapidamente em dois dias”, por exemplo, é uma delas.

Tudo aquilo que você não consegue fundamentar cientificamente; promessas que são possíveis de se concretizar, mas pouco prováveis; métodos que não funcionam para poucas pessoas, mas não para todo mundo; todas as promessas que se encaixam nesse tipo de viés serão barradas se estiverem presentes na sua campanha ou anúncio. 

CONTEÚDO COMPLEMENTAR: 6 COISAS PROIBIDAS NO GOOGLE ADS QUE PODEM BLOQUEAR A SUA CONTA

 

COMO CORRIGIR ANÚNCIO REPROVADO NO GOOGLE ADS 

Se o problema do seu anúncio é o posicionamento por trás dele, ou seja, uma promessa falsa ou difícil de acreditar, você terá que reformulá-lo em toda a sua integridade. É possível que você tenha até mesmo que reavaliar as premissas do seu produto. 

Em outros casos, pode ser que o seu anúncio ou campanha precise apenas de uma correção. Vamos usar o exemplo de alguém que criou um anúncio com uma palavra protegida por copyright e que, por isso, foi reprovado. Nesse caso, basta corrigir o seu erro e mandar a campanha novamente para aprovação. 

Uma dúvida que pode surgir é a seguinte: eu preciso avisar o Google de que o meu anúncio foi corrigido? A resposta é não. Basta arrumar o que for necessário e salvar a sua campanha. Ela entrará automaticamente em revisão. Se estiver tudo certo, seu anúncio será liberado. 

 

NUNCA DEIXE SEUS ANÚNCIOS REPROVADOS INATIVOS NO GOOGLE ADS

É comum que, ao ter um anúncio reprovado no Google Ads, o anunciante crie outro e deixe aquele que foi reprovado de lado. 

Não faça isso. 

Vou explicar o porquê. Quando você não corrige um erro dentro de uma campanha no Google Ads, ele entende que você está enviando a seguinte mensagem: não estou nem aí para as suas políticas. E o Google leva essa mensagem muito a sério. 

Tanto que, por conta disso, você pode ter a sua conta suspensa em definitivo. 

O que eu recomendo que você faça: toda vez que você criar uma campanha ou anúncio e eles forem reprovados, corrija o mais rápido que você puder. Assim, você mostra para a ferramenta que está se dedicando a entender suas políticas e respeitá-las. 

CONTEÚDO COMPLEMENTAR: Como corrigir uma conta suspensa no Google Ads

 

CONCLUSÃO 

Nesse artigo, você entendeu quais são os fatores que levam um anúncio a ser reprovado no Google. Para criar campanhas e anunciar no Google Ads, é preciso seguir as políticas determinadas pela gigante da tecnologia. Ao infringir qualquer uma delas, é bem provável que você não consiga vender o seu produto por meio de anúncios. 

A primeira dica que eu tenho para você é: dê uma lida nas políticas do Ads e evite ir contra tudo o que está listado neste documento. Existem erros simples que o Google Ads vai barrar assim que você cometê-los dentro da ferramenta. Mas existem casos de desrespeito à política que podem ser apontados após uma análise da ferramenta. 

Nesses casos, é preciso entender o motivo pelo qual o seu anúncio foi barrado, ajustar o que foi apontado como erro e mandar a sua campanha novamente para revisão. Dica extremamente importante: jamais deixei um anúncio reprovado no Google Ads de lado. Altere o que for necessário e mande para revisão novamente. Dessa forma, você indica ao Google que se preocupa em respeitar suas políticas. 

Espero que esse artigo tenha ajudado você. E que depois dessa leitura você não só evite que as suas campanhas sejam reprovadas, mas que você saiba o que fazer para reverter a situação de um anúncio reprovado no Google Ads. Dúvidas? Deixe o seu comentário! Até a próxima. 

Assista a um vídeo completo sobre o tema “Anúncio reprovado no Google Ads: o que fazer?” 

 


Adriano Gianini
Adriano Gianini

Adriano Gianini é Consultor, Professor, Palestrante e Especialista em Marketing Digital há 10 anos. É também especialista em Tráfego e Conversão, Google Ads, Facebook Ads, Inbound Marketing, Métricas, BI e Negócios.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.