O que é correspondência de palavra-chave e qual é a melhor para o seu anúncio? 

Ao criar um anúncio é preciso escolher cuidadosamente as suas palavras-chave. Afinal, elas é que dirão ao Google quando o seu anúncio deve aparecer ou não na rede de pesquisa. Por isso, você deve escolher aquelas que são buscadas pelo seu público-alvo. As que farão com que o seu anúncio apareça para eles e gere interesse no que você tem para oferecer. 

O Google faz a relação entre as palavras-chave que você define para o seu anúncio e aquelas que são buscadas pelo usuário por meio de uma correspondência entre os termos. Portanto, se o seu usuário não digitar exatamente a palavra-chave do seu anúncio, mas a correspondência de palavra-chave da sua campanha for ampla, o seu anúncio poderá aparecer para ele. Isso vale para situações em que são usados o plural, pontuações, entre outras variações de escrita. 

Para especificar esse relacionamento entre o seu anúncio e a busca do usuário é que existe a correspondência de palavra-chave. 

Correspondência de palavra-chave é um recurso disponível no Google Ads para alertar à ferramenta quando ela deve ou não mostrar o seu anúncio para determinada busca feita na rede de pesquisa. 

De forma geral, as correspondências são um jeito de controlar quando os seus anúncios serão mostrados aos usuários que fazem pesquisas no Google. É uma identificação que você faz nas palavras-chave escolhidas para a sua campanha. Elas direcionam o momento em que o seu anúncio deve ou não aparecer no Google — de acordo com o grau de correspondência entre a sua palavra-chave e o termo buscado pelo usuário na busca. 

É importante ressaltar que esse recurso é utilizado apenas nas campanhas criadas para rede de pesquisa. Ou seja, para a página de resultados de buscas feitas no Google. 

 

Como funciona a correspondência de palavra-chave?

Imagine a seguinte situação: você criou um anúncio com uma única palavra-chave, “curso”. Para toda pesquisa que um usuário fizer no Google com a palavra “curso”, o seu anúncio poderá aparecer. 

A não ser que você seja um milionário ou que tenha uma empresa que ofereça cursos para absolutamente todas as categorias possíveis e imagináveis, essa não é uma boa palavra-chave para se usar. Afinal, ela é muito ampla. Quem busca por “curso” no Google pode estar procurando desde um curso de informática até um curso para trocar pneu de carro. 

Normalmente, usamos mais de uma palavra-chave em nossas campanhas e quase sempre muito específicas. Nesses casos é comum que o seu anúncio apareça para várias pesquisas que são relevantes a essas palavras. 

Por exemplo: se você construiu um anúncio com base na palavra-chave “curso de informática”, é possível que ele apareça quando usuários buscarem por variações dessa palavra no Google, como “curso de informática barato” ou “curso de informática em são paulo”. Esse exemplo é um tipo de correspondência, conhecida como ampla. 

Se estamos falando de palavras-chave, deve ficar claro para você que estamos falando de campanhas criadas para a Rede de Pesquisa. No Google Ads existe uma aba em que é possível ver quais foram os termos usados nas buscas que ativaram o seu anúncio, para que você escolha a melhor correspondência possível durante a criação do seu anúncio. O caminho para acessá-la está indicado nas imagens abaixo.

Visualize os termos de pesquisa que levam ao seu anúncio

Aprenda a ver os termos de pesquisa da sua campanha no Google Ads e saiba qual correspondência de palavra-chave escolher
Acesse o Google Ads e, no menu lateral, clique em “Campanhas”. Escolha a campanha que você deseja visualizar (Reprodução/Adriano Gianini)

 

Correspondência de palavra-chave
Depois de escolher a campanha, clique em “Palavras-chave” no menu lateral (Reprodução/Adriano Gianini)

 

Correspondência de palavra-chave
Agora, no menu superior, clique em “Termos de Pesquisa” (Reprodução/Adriano Gianini)

 

Correspondência de palavra-chave
Agora, na sua tela, você poderá visualizar quais são os termos buscados pelo seu público que levam o seu anúncio a aparecer para eles (Reprodução/Adriano Gianini)

Então, na pesquisa ampla, algumas variações vão fazer com que o seu anúncio apareça. Mas pode ser que você queria que o seu anúncio seja visualizado apenas quando o usuário digitar um termo exato na busca ou em outras situações específicas. A correspondência de palavra-chave existe exatamente para isso: para fazer com que você tenha o controle sobre quando os seus anúncios serão ativados. 

Mas calma! Você não deve sair por aí criando várias campanhas, com várias correspondências de palavra-chave para ver qual delas é a melhor. Eu vou explicar para você como é que se faz isso: conhecendo cada tipo de correspondência. 

 

Correspondência ampla

A correspondência ampla acontece quando você indica apenas a palavra-chave ao Google Ads, sem nenhum outro elemento textual junto à ela. Exemplo: 

  • curso de informática 
  • curso de inglês
  • aulas de natação 

Esse tipo de correspondência é útil quando você quer aparecer em variações de pesquisa. Por exemplo, se você escolheu a palavra-chave “curso de informática”, é possível que o seu anúncio também apareça para a pesquisa da palavra-chave “onde fazer informática” ou “curso de informática presencial”. E por aí vai. 

Nesse momento você pode estar pensando: mas, Adriano, usar esse tipo de correspondência não é um desperdício de dinheiro? 

Sim e não.

Nem sempre você sabe qual é exatamente a palavra-chave certa para o seu negócio. Muitas pessoas que acham que a correspondência ampla é um baita de um desperdício partem do pressuposto de que as pessoas já sabem quais são as palavras-chave que mais funcionam para atrair cliques. Porém, nem sempre é assim. Às vezes não temos esse conhecimento e, quando isso acontece, usamos a correspondência ampla para identificar quais termos ativam o nosso anúncio. 

Eu, particularmente, prefiro a correspondência ampla modificada para criar os meus anúncios. Vou falar mais sobre ela a seguir. 

 

Correspondência ampla modificada

Ao usar a correspondência ampla modificada você deve indicar a palavra-chave ao Google Ads acompanhada de um sinal de “+”, como no exemplo abaixo: 

  • +curso +de +informática 
  • +curso +de +inglês
  • +aulas +de +natação 

O que isso quer dizer?

Não importa qual foi o termo usado pelo usuário em sua busca. Aquelas palavras acompanhadas do sinal de “+” devem fazer parte da pesquisa para que o seu anúncio apareça para ele. 

Vamos a um exemplo. Imagine que o seu anúncio está configurado para a palavra-chave “+curso +de +informática +barato”. Agora, imagine que o usuário está buscando por “onde fazer curso de informática barato”. Nesse caso, o seu anúncio poderá aparecer para essa pessoa. Afinal, dentro do termo buscado pelo usuário estão as exatas palavras-chave que você sinalizou com “+”, ou seja, elas possuem uma correspondência ampla modificada. 

Assim, apesar da correspondência ser ampla, você consegue ter um pouco mais de controle sobre a distribuição do seu anúncio. Ultimamente eu só tenho criado campanhas e anúncios usando esse tipo de correspondência. É muito raro utilizar a ampla em meus negócios. 

Se você assistir o curso gratuito de palavra-chave que eu vou indicar aqui embaixo, você vai ver que o meu processo para criar um anúncio é muito detalhado. Dificilmente eu crio uma campanha sem ter a menor ideia de qual palavra-chave usar. Se eu estiver com alguma dúvida, já começo alinhando a partir da visualização de termos de pesquisa (como mostrei acima) da correspondência ampla modificada. A partir dela, eu consigo saber quais são as palavras-chave exatas que as pessoas usam para ativar meus anúncios. 

Leitura complementar: Curso gratuito de pesquisa de palavra-chave

Dica extra

Você sabe qual é um dos maiores erros cometidos por quem está criando campanha no Google Ads pela primeira vez? Esse aqui: elas criam a mesma campanha com correspondências diversificadas; como ampla, ampla modificada, correspondência de frase e correspondência exata. 

E por que não é viável criar campanhas iguais com correspondências diferentes? Ora, se você já descobriu quais são as suas palavras-chave de sucesso com a correspondência ampla modificada, escolha apenas uma correspondência (frase ou exata) para trabalhar em seguida. Não sabe nada sobre elas? Vamos entender cada uma delas agora. 

 

Correspondência de frase

Nesse tipo de correspondência temos um diferencial. Quando você cria uma correspondência de frase, o seu anúncio vai ser ativado quando aquela mesma frase for buscada no Google por um usuário. Por isso, você precisa identificar as palavras-chaves ao Google da seguinte forma: 

  • “curso de informática” 
  • “curso de inglês”
  • “aulas de natação” 

Nesse caso, quando o seu anúncio não aparecerá para o usuário? Nas seguintes situações:

  • Quando o usuário colocar um termo diferente no meio da sua palavra-chave;
  • Quando o usuário inverter a ordem dos termos.

E é exatamente isso o que torna esse tipo de correspondência diferente da ampla ou ampla modificada — em que é possível usar diferentes ordens nos termos desde que as palavras sejam as mesmas. 

Exemplo: você criou anúncios com a palavra-chave “curso de informática barato” e escolheu a correspondência de frase. Se o seu público buscar por “curso de informática mais barato”, por exemplo, o que acontecerá? O seu anúncio não aparecerá para ele, pois o termo “mais” não consta na sua palavra-chave em correspondência de frase. 

Portanto, você só vai escolher a correspondência de frase quando tiver certeza de qual palavra-chave vai trazer resultado para a sua campanha. 

 

Correspondência exata

Essa é a correspondência mais precisa de todas. Nesse caso, a palavra-chave buscada pelo usuário deve ser exatamente igual à palavra-chave utilizada no seu anúncio. Para indicar essa opção ao Google você deve usar os seguintes parâmetros: 

  • [curso de informática] 
  • [curso de inglês]
  • [aulas de natação]

Só utilizo esse tipo de correspondência após realizar muitos testes com as correspondências anteriores. Quando sei exatamente qual é a frase ou palavra-chave pesquisada pelo meu público. 

Claro que, normalmente, na correspondência exata você verá um aumento de CPC. Porque assim como você, outras pessoas também já descobriram que essas são as palavras buscadas. Logo, todos vão querer usá-la, o que aumenta seu valor e, consequentemente, o valor do custo por clique. 

Portanto, só use esse tipo de correspondência quando tiver certeza de que a sua palavra-chave é exatamente o que o seu público está buscando. Ok? 

 

Correspondência negativa

O Google Ads não aponta a negativação de palavras-chave como uma correspondência, mas geralmente tratamos desse recurso como se fosse uma. As palavras-chave negativas informam ao Google quais são as palavras para as quais o seu anúncio não deve aparecer. 

Ainda usando o exemplo acima do curso de informática, vamos imaginar que esse seja o seu produto. Porém, o seu curso de informática é presencial e não online. Portanto, não faz sentido que o seu anúncio apareça para usuários que estejam buscando por “curso de informática online”, certo? 

Se o seu anúncio aparecer e o usuário clicar, ele vai se frustrar por não encontrar o que está procurando. E você só vai perder dinheiro. Então essa é uma palavra-chave que você definitivamente deve negativar. 

Use essa linha de raciocínio para definir outros termos que não tem a ver com as condições de uso do seu produto ou serviço. Quanto mais objetivas e específicas forem as suas palavras-chave, melhor para a saúde da sua campanha e para a performance dos seus anúncios. 

 

Conclusão

A correspondência de palavra-chave é um recurso que ajuda a controlar a aparição dos seus anúncios. De acordo com as palavra-chaves escolhidas na sua campanha, o Google Ads faz uma correspondência entre o seu anúncio em uma busca feita pelo usuário na rede de pesquisa. Quando essas palavras-chaves — a do seu anúncio e aquela pesquisada pelo usuário — possuem algum grau de correspondência, ou seja, alguma relação entre si, o Google mostra o seu anúncio para essa pessoa. 

É importante ressaltar que é você quem escolhe o tipo de correspondência que deseja utilizar neste processo. Pode ser uma correspondência ampla, em que variações da pesquisa podem ativar o seu anúncio. Na correspondência ampla modificada, as suas palavras-chave devem constar de alguma forma no que foi pesquisado pelo usuário. Já a correspondência de frase ordena que a sua palavra-chave deve aparecer na ordem estipulada dentro da pesquisa do usuário. E, por fim, a correspondência exata, em que o usuário deve buscar exatamente pelas palavras-chaves configuradas no seu anúncio para que ele seja impactado pela sua campanha. 

Para decidir o melhor tipo de correspondência de palavra-chave para a sua campanha é preciso:

  • Identificar as palavras-chaves buscadas pelo seu público;
  • Relacioná-las ao seu produto ou serviço.

Assim, você conseguirá atingi-lo e os seus anúncios performam melhor. 

Dica extra

Dentro da própria plataforma do Google Ads é possível visualizar quais são os termos pesquisados pelos usuários que ativam os seus anúncios. Mas, para isso acontecer, é preciso que você comece a criar os seus anúncios com a correspondência ampla. Esse tipo de correspondência mostra pesquisas relacionadas à sua palavra. Assim, você conseguirá ter uma ideia de quais são as palavras-chave que mais levam ao seu anúncio. Depois, poderá trocar a correspondência para ações mais específicas — como a de frase ou exata. 

Espero que as suas campanhas sejam um sucesso. E, se tiver quaisquer dúvidas durante o processo de criação ou de escolha de correspondência de palavra-chave, basta deixar o seu comentário aqui. Boas vendas! 

Assista a uma aula sobre correspondência de palavra-chave no Google Ads. 


Adriano Gianini
Adriano Gianini

Adriano Gianini é Consultor, Professor, Palestrante e Especialista em Marketing Digital há 10 anos. É também especialista em Tráfego e Conversão, Google Ads, Facebook Ads, Inbound Marketing, Métricas, BI e Negócios.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.