GOOGLE SHOPPING: O QUE É E COMO CRIAR UMA CAMPANHA

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no tumblr

Se você tem uma loja virtual (e-commerce), pode divulgá-la de diferentes maneiras na internet. Porém, existe uma opção que alguns empreendedores não conhecem ou ignoram: o Google Shopping.

Você já acessou sites de comparação de preços como o Buscapé, por exemplo? Então não será difícil entender o que é Google Shopping.

Esse tipo de plataforma se tornou muito utilizada no Brasil, e existem boas razões para isso acontecer. Sua popularidade deve-se principalmente pela praticidade e inteligência que possui. Isso facilita o atendimento às pesquisas de produtos feitas pelo público. 

O Google Shopping funciona da mesma maneira, porém, é uma solução do Google. 

Em abril de 2020, a empresa divulgou que passaria a oferecer resultados gratuitos no Google Shopping. Isso permite que qualquer pessoa com um e-commerce coloque gratuitamente produtos na plataforma. 

A empresa está ajudando os varejistas a se conectarem com seus públicos. Além disso, isso reduz as barreiras de entrada para competir com grandes empresas, como a Amazon. 

O fim da cobrança de taxas para uso do Google Shopping pode ser o incentivo que muitas lojas virtuais. 

Essa mudança não vai gerar receita para o Google quando trata-se das listagens gratuitas – (resultados gratuitos dos produtos). Porém, a empresa ganhará dinheiro cobrando por anúncios. 

Você tem uma loja virtual e ela ainda não está na plataforma? Continue a leitura para saber mais sobre o que é Google Shopping,  como ele funciona e como pode impulsionar suas vendas. 

O QUE É GOOGLE SHOPPING? 

O Google Shopping faz parte das redes de publicidade do Google Ads. Como citado acima, se trata de uma plataforma gratuita (desde 27 de abril de 2020). Antes, havia uma exigência de ter anúncios pagos para que produtos pudessem aparecer nas listagens.

Esse é um recurso do Google que permite aos usuários encontrar o produto pesquisado, comparar preços e comprar. 

Os resultados de pesquisa do Google Shopping são mostrados ao usuário com imagem e descrição do produto, acima dos anúncios de texto. Veja um exemplo:

 google-shopping-resultados-pagos

Perceba que os resultados do Google Shopping aparecem antes dos anúncios. Ou seja, antes dos outros resultados de pesquisa, tanto os pagos quanto os não pagos (orgânicos). 

No entanto, esses resultados em destaque são de produtos promovidos (anúncios) Ou seja, não fazem parte daqueles resultados gratuitos que o Shopping oferece.

Isso quer dizer que você não precisa mais pagar para ter seus produtos no Google Shopping. Porém, precisa investir dinheiro para que eles apareçam em destaque.

Os resultados refletirão a correspondência mais próxima aos termos de pesquisa usados pelo usuário. Por exemplo, ele pode pesquisar por iPhone 11, como no exemplo acima. Logo, o Google Shopping buscará em sua base de dados pelo produto, que foi cadastrado pelas lojas. 

Além de aparecer nos resultados de pesquisa  na aba “Todas”, os produtos cadastrados no Google Shopping também aparecem na aba “Shopping”. É nela que os resultados gratuitos aparecerão. 

resultados-google-shopping-gratuitos

O usuário pode optar por visualizar os resultados do Google Shopping na aba que preferir. 

A História do Google Shopping

O Google Shopping foi inicialmente chamado de Froogle e era pouco mais do que um mecanismo de pesquisa. Os usuários digitavam o nome de um produto e viam vários links para sites relacionados.

Com o tempo, a empresa aprimorou o formato para oferecer uma alternativa ao eBay e Amazon. O Google tornou mais fácil para os clientes comparar itens e preços em seus bancos de dados. Então, em 2012, mudou para o modelo de publicidade paga. 

A partir desse ponto, a plataforma tornou-se uma extensão do Google Adwords, conhecido hoje como Google Ads

Os valores para anunciar foram diminuindo conforme os anos foram passando. Isso porque os altos preços eram uma barreira de entrada. As empresas precisavam pagar altos custos para aparecer na plataforma, desencorajando o uso.

Com as mudanças na economia global, o Google decidiu voltar com os resultados gratuitos do Google Shopping.

COMO FUNCIONA O GOOGLE SHOPPING?

Existem milhares de lojas de comércio eletrônico (e-commerce) por aí, mas o consumidor não conhece todas. Mesmo grandes marcas podem permanecer desconhecidas em alguns setores. 

O Google Shopping é uma forma dos e-commerces darem visibilidade para seus produtos na internet. É a maneira de você colocar o que vende em uma vitrine virtual disponível 24 horas para os usuários do Google. 

Os varejistas que usam a plataforma  ganham acesso à enorme base de usuários do Google. Com isso, podem potencializar suas vendas anunciando seus produtos. 

Antes do Google Shopping permitir a listagem gratuita de produtos, as empresas precisavam pagar uma taxa para que seus produtos aparecessem. As mudanças recentes, no entanto, permitem que você liste seus produtos gratuitamente. 

Porém, a plataforma também tem os anúncios pagos. Eles são exibidos na parte superior  da página de resultados – como fazem na pesquisa normal.

No ano passado, o Google atualizou o Shopping e a mudança forneceu recursos importantes, como inventário local, por exemplo.

Esse é um recurso de anúncio que permite exibir seus produtos e armazenar informações de consumidores próximos. Quando um usuário do Google clica em um anúncio ou em uma listagem gratuita, ele é direcionado para a vitrine local. 

Quando usar essa opção, poderá ver o inventário na loja, o horário de funcionamento,  visualizar endereços e muito mais. 

A boa notícia é que esses recursos permanecerão. A empresa diz que irá incorporá-los em suas novas páginas, fornecendo um serviço aprimorado. 

Os usuários verão páginas de produtos com curadoria (como fazem em muitas outras plataformas de comércio eletrônico). Serão mostrados produtos específicos, como eletrônicos ou casa e jardim, por exemplo. 

VANTAGENS DO GOOGLE SHOPPING PARA EMPRESAS

O Google Shopping é uma plataforma poderosa que atende sua empresa de várias maneiras. Vamos entender algumas vantagens abaixo.

Maior volume de pesquisa

Esse é o principal motivo pelo qual as empresas usam o Google Shopping: tráfego, tráfego e mais tráfego!

O Google é o maior mecanismo de busca do mundo, atendendo a mais de 90 bilhões de consultas de pesquisa todos os meses. A Internet é a primeira porta de entrada para a compra de produtos ou serviços para a maioria dos usuários.

Afinal, o comportamento dos consumidores mudou. Eles passam muito mais tempo na internet e fazem muitas buscas e pesquisas para tomar uma decisão de compra. Além disso, compram cada vez mais online.

Ao contrário da opinião popular, a Amazon não detém o monopólio total do comércio eletrônico. Muitos compradores começam sua busca por produtos no Google. E com as mudanças anunciadas que informei aqui, esse número tende a aumentar. 

À medida que as notícias sobre a experiência de compra aprimorada se espalham, a curiosidade dos consumidores é despertada. E isso beneficia os varejistas online. 

Melhor segmentação de tráfego

Tráfego maior não significa necessariamente mais vendas. Por esse motivo você precisa impactar pessoas que possuem potencial de compra. 

O Google Shopping, portanto, é uma plataforma atraente para varejistas online. Já que ele fornece um caminho claro para encontrar o seu público-alvo. 

Você pode estar razoavelmente certo de que aqueles que digitam termos no Google Shopping estão procurando produtos. Se não, por que eles estariam lá? Sendo assim, são pessoas que provavelmente têm intenção de compra.

Além disso, o Google Shopping permitirá que você direcione melhor seus anúncios para atender a mercados específicos. Por exemplo, se o seu nicho for “bicicletas personalizadas para vender doces”, pode segmentá-lo desta forma.

Mais cliques

Com a configuração da plataforma Google Shopping, os produtos pagos aparecem em destaque. Como já falei, antes dos resultados de texto (pagos e orgânicos).

Isso chama a atenção dos usuários. Por esse motivo, as taxas de cliques pagas tendem a ser mais altas. 

Adicione a isso o fato de que o Shopping exibe a miniatura do produto com imagem e preço. Desta forma a capacidade de geração de tráfego da plataforma é ainda maior.

COMO ADICIONAR PRODUTOS NO GOOGLE SHOPPING?

Para começar a vender no Google Shopping é necessário seguir alguns passos. Confira quais são eles a seguir: 

Começando

Para exibir seus produtos no Google Shopping é necessário que a sua loja virtual esteja inscrita no Merchant Center. Essa é a ferramenta que você utilizará para criar listas de produtos no Google Shopping. 

Ou seja, é através dela que você poderá cadastrar os produtos que vão aparecer no Shopping. 

Se você já é um membro do Merchant Center, não vai precisar seguir esses passos. Caso contrário, precisará se inscrever antes de se beneficiar da experiência completa do Google Shopping.

Passo 1: Primeiro precisará de uma Conta do Google legítima (como Gmail).

Passo 2: Em seguida, você precisará inserir suas informações comerciais. O Google coleta isso para determinar o que sua empresa oferece e se você é um candidato adequado para a plataforma.

Passo 3: Você também precisará inserir detalhes como o endereço do seu site, nome de exibição da empresa e os países nos quais opera. O nome comercial que você escolher se tornará o nome de usuário da sua conta do comerciante.

Passo 4: Depois disso, o Google solicitará que você envie um arquivo ao servidor do seu site para confirmar que é o proprietário do site.

Passo 5: Após este processo, poderá fazer login em sua conta do Merchant Center e criar sua primeira campanha (que discutiremos adiante).

Criando feed (inserir produtos)

Um feed do Google Shopping tem os dados que o Google usa para exibir as informações sobre seus produtos. 

O Google Shopping é principalmente uma experiência visual. Sua prioridade, portanto, deve ser disponibilizar imagens de alta qualidade. O Google pode rejeitar campanhas se você fornecer fotos de baixa resolução. 

Depois de otimizar as imagens, é hora de agrupar todo o material e inseri-lo no feed de dados do produto. Você deve informar ao Google sobre seus produtos em um formato padronizado. Assim, ele pode usar as informações para exibir seus produtos nos resultados do Shopping.

Confira como fazer isso a seguir:

Passo 1 – No Merchant Center, vá para “Produtos” e clique em “Feeds de produtos”. Depois, clique no ícone redondo e azul +para abrir uma página onde você pode inserir informações básicas. É necessário inserir informações como seu país, idioma e dados demográficos para ver seus produtos assim que estiverem no ar.

Passo 2– Na próxima seção, insira  as informações do produto e como o Google Shopping as exibirá. Você pode fazer upload de todos os seus produtos manualmente, mas se tiver um estoque grande, isso é impraticável. 

O Google, portanto, oferece a opção de inserir dados usando o Planilhas do Google. Você pode criar a sua própria planilha ou usar a disponibilizada pelo Merchant Center. 

Aqui está um resumo das informações que você precisa incluir:

  • ID do produto – O ID do produto é o SKU (código de barra) exclusivo atribuído à maioria dos produtos. Alguns produtos, como itens artesanais, não têm SKUs, portanto, pode ser necessário criá-los.
  • Descrição – O é seu produto e o que ele faz.
  • Preço – Quanto você cobra pelo produto. 
  • Marca – Você pode incluir o nome de sua empresa ou marca associada ao produto.
  • Disponibilidade – O Google Shopping fornece aos clientes informações sobre a quantidade de um determinado produto que você tem em seu estoque.
  • Ligação – O link é o URL do produto exibido nos resultados do Google Shopping.
  • Link da imagem – O link da imagem é o que o Google Shopping usa para exibir uma representação visual de seu produto nos resultados da Pesquisa do Shopping.
  • Título – O título é uma visão geral rápida do seu produto. Por exemplo, “iPhone 11 128GB preto desbloqueado”. 

Você pode fazer tudo isso manualmente. Porém, preencher uma planilha e enviá-la para o Merchant Center é uma maneira mais fácil de transmitir essas informações. 

Recomendo que você leia a lista completa do Google com as diretrizes e especificações dos dados dos produtos.

Se você optar por usar o modelo fornecido pelo Merchant Center, a planilha sinaliza as informações que devem ser preenchidas.

Depois de fazer isso, envie a planilha para o Merchant Center e clique em “continuar”. O Google criará então o feed de produto (ou conjunto de feeds) e pronto.

Se você deseja visualizar seus feeds, escolha Produtos> Feeds> Feeds primários em sua conta.

 

campanha-google-shopping

COMO CRIAR UMA CAMPANHA NO GOOGLE SHOPPING

Antes de conferir o passo a passo para criar uma campanha no Google Shopping, é importante saber que é necessário:

  • Ter uma conta no Google Ads;
  • Que o e-commerce esteja escrito no Merchant Center;
  • A conta no Google Ads deve estar vinculada ao Merchant Center.

Como vincular sua conta Google Ads ao Merchant Center

Antes de criar sua campanha no Google Shopping, é necessário que vincule sua conta do Merchant Center. Para fazer isso, basta seguir os passos a seguir: 

1. Quando estiver logado em sua conta do Merchant Center, clique no ícone de ferramentas . Depois selecione contas vinculadas em “Configurações”.

2. Clique em “Google Ads”. 

3. Em “Sua conta do Google Ads”, encontre o ID de cliente da conta que será vinculada ao Merchant. Esse ID é exibido na parte superior de qualquer página do Google Ads, perto do seu endereço de e-mail. 

4. Em “Ações”, selecione a opção “Vincular”. 

Pronto, a sua conta do Google Ads estará vinculada ao Merchant Center. 

Com isso feito, siga as etapas abaixo para criar a sua primeira campanha.

Passo 1:

Faça o login no Google Ads, clique no “botão azul” para criar campanha e depois em “Nova campanha”:

criar-campanha-shopping-3

cria-campanha-shopping

Passo 2:

Ao clicar em criar uma nova campanha, você vai visualizar uma tela onde precisará escolher uma opção chamada “Criar uma campanha sem metas”. 

Isso não significa que você não terá metas de vendas. Esse é apenas um assistente que vai conduzir você para algumas pré-definições do Google Ads. 

criar-campanha-shopping

Passo 3:

Você visualizará várias opções para a criar uma campanha. Basta escolher “Shopping”.

criar-campanha-shopping

Feito isso, logo abaixo, terá a sua conta do Merchant Center – que já deve estar vinculada. Também visualizará uma opção para escolher os países onde os produtos serão vendidos. 

criar-campanha-shopping

Passo 4:

Depois, você precisará escolher entre “Campanha inteligente do Shopping” e “Campanha padrão do Shopping”. 

As campanhas inteligentes do Shopping usam algoritmos e aprendizado de máquina para automatizar seus lances e seus canais de anúncios. De maneira simples, os lances nada mais são do que os valores que você gostaria de pagar por uma conversão. 

Já com uma campanha padrão, você vai escolher os produtos, estratégias de lances, orçamento e assim por diante.

Para a sua primeira campanha, recomendo que comece com a “Campanha padrão”. 

criar-campanha-shopping

Passo 5:

Agora, você deve criar o nome da campanha. Como você é um e-commerce, pode criar uma campanha para cada produto, categorias e assim por diante. Coloque um nome para que você possa entender para quais produtos a campanha foi criada.

Logo abaixo, você precisará selecionar a estratégia de lance: 

criar-campanha-shopping

  • CPC Manual: você paga cada vez que alguém clicar no seu anúncio;

  • ROAS desejado: você define um retorno sobre o investimento desejado. Neste caso, os lances automáticos otimizarão suas campanhas para que atinja esse valor.

  • Maximizar cliques: você define um orçamento diário e a inteligência do Google Ads gerencia os lances automaticamente. Assim, você gera o maior número de cliques possível. 

Como estamos falando do passo a passo para criar uma campanha, continuarei com a opção de CPC MANUAL. 

Você vai ver que existe uma opção que pode ser selecionada, que é para aumentar o número de conversões com o CPC otimizado. Para quem está começando, recomendo não selecionar essa opção. Deixe apenas o CPC Manual. 

criar-campanha-shopping

A próxima informação que precisará preencher é sobre orçamento. Esse é o valor médio que você quer gastar por dia. Isso vai ser de acordo com o seu planejamento e disponibilidade financeira. 

criar-campanha-shopping

Depois, verá uma opção de “Prioridade da campanha”, com as opções: baixa, média e alta. 

A prioridade de campanhas é utilizada quando o mesmo produto é anunciado em várias campanhas do Shopping. Se você tiver mais de uma campanha que concorra entre elas, pode definir qual é a prioridade. Ao criar a primeira campanha, deixe a prioridade baixa. 

criar-campanha-shopping

A próxima informação é sobre segmentação. Ela apresenta duas opções: 

  • Rede de Pesquisa;
  • YouTube, Gmail e Discover.

criar-campanha-shopping

Para você que está começando, recomendo que desmarque todas essas opções. Você ainda não tem muita base para entender se o seu público está no buscador do YouTube, ou no Gmail, por exemplo. 

Isso é algo complexo para quem está começando a anunciar. Mais para frente, quando você entender melhor o comportamento do seu público-alvo, pode considerar essas opções. 

O próximo item para a criação da campanha é “Locais”. Nesta opção você vai escolher para onde quer segmentar. Por exemplo, se não quer que a campanha apareça para todo o Brasil, pode colocar apenas um estado. 

criar-campanha-shopping

Por último, você tem data de início e término. Se você não quiser que a campanha saia do ar automaticamente, pode deixar a data de término não definida. Depois, basta clicar em salvar e continuar. 

Passo 6:

Na próxima tela, vamos trabalhar com grupo de anúncios. Você precisará escolher um tipo para seu primeiro grupo de anúncios: 

Para começar, você pode colocar anúncios de um único produto. Em seguida, é necessário criar um nome para o grupo de anúncios e também definir o lance. 

Antes, foi necessário definir quanto gostaríamos de gastar de orçamento por dia. Aqui é quanto você quer gastar por clique. 

Depois de preencher as informações, basta clicar em salvar e a campanha está criada. 

Vale dizer que assim como os outros anúncios no Google, os do Google Shopping também funcionam como leilão. Saiba como funciona o tráfego pago lendo o artigo abaixo: 

O QUE É E COMO FAZER TRÁFEGO PAGO

CONCLUSÃO

O Google Shopping é uma solução para lojas virtuais que desejam colocar seus produtos em uma vitrine virtual no Google. 

A alteração feita neste ano, tornando a inserção de produtos na plataforma de maneira gratuita, poderá ajudar muitos negócios. 

Porém, lembre-se que, para o seu produto se destacar, é necessário que ele seja promovido em um anúncio. Ou seja, você precisa pagar para que isso aconteça. 

Se a sua loja virtual ainda não está no Google Shopping, preciso dizer que você está perdendo vendas. As pessoas estão cada vez mais na internet, fazendo pesquisa de produtos. Portanto, se eles não encontrarem o que você oferece, vão do seu concorrente. 

E, se você quer saber mais sobre Google Ads, eu tenho um curso gratuito sobre o assunto. 

Baixa preencher as informações no quadro abaixo. 

Se tiver alguma dúvida sobre o Google Shopping, basta deixar seu comentário que responderei em breve! 

CONTINUAÇÃO DOS ESTUDOS: PRÓXIMOS PASSOS

ASSISTA NO MEU CANAL DO YOUTUBE:

> COMO FUNCIONA O LEILÃO DO GOOGLE ADS E POR QUE OS CLIQUES FICAM MAIS CAROS

> SHOPPING X PESQUISA: EM QUAL REDE SUA LOJA VIRTUAL PODE VENDER MAIS? 

COMO CRIAR UMA CAMPANHA NO GOOGLE SHOPPING – TUTORIAL PASSO A PASSO PARA E-COMMERCE

CURSOS GRATUITOS:

CURSO DE GOOGLE ADS GRATUITO – NÍVEL BÁSICO

JORNADA GOOGLE ADS – CURSO DE GOOGLE ADS GRATUITO – NÍVEL INTERMEDIÁRIO 

Adriano Gianini

Adriano Gianini

Adriano Gianini é um dos Maiores Especialistas e Produtores de Conteúdo sobre Google Ads no Brasil. Seu canal do YouTube oferece conteúdos gratuitos que têm ajudado milhares de pessoas a anunciarem no Google de forma inteligente. Acredita que Marketing é uma construção e que, por isso, toda empresa bem direcionada pode traçar uma estratégia de vendas campeã no Google.

Aprofunde seu conhecimento com os artigos abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mensagem enviada com sucesso!

Logo retornaremos o seu contato.