Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no tumblr

Você tem um site, mas ele não recebe visitas? Isso é a mesma coisa que ter uma loja física e não ter nenhum cliente entrando nela. Mas qual seria a melhor opção para resolver esse problema? 

Se tem algo que pode ser muito prejudicial para um negócio é não receber visitas em seu site. Afinal, para criá-lo, foi necessário investir tempo e dinheiro. Além disso, é através dele que seu público vai conhecer a sua marca, produtos ou serviços. 

Se você está passando por essa situação, seja com o seu próprio site ou dos seus clientes, tem motivos suficientes para se preocupar. No entanto, saiba que existe uma estratégia que pode resolver esse problema: o tráfego pago

Para que um negócio tenha sucesso de vendas na internet, ele precisa atingir pessoas interessadas em comprar seus produtos ou serviços. 

Quanto mais visitantes um site tem, maior é o tráfego dele. Ou seja, maiores são as chances de obter conversões e vender mais. De forma resumida, tráfego são pessoas visitando um site. 

É aí que entra o tráfego pago. Quando bem aplicado, ele consegue atingir as pessoas que realmente têm interesse no que você vende. 

Todos os dias, pessoas em todo o mundo estão realizando pesquisas na internet. Muitas delas possuem “dores” e estão em busca de soluções na internet. Ou seja, elas têm algum problema e estão em busca de uma solução. E a solução para a dor de consumidores pode ser o seu produto ou serviço. 

Imagine que uma pessoa quer abrir o seu próprio negócio de confeitaria, mas não sabe por onde começar. Ela tem uma dor (problema), já que deseja empreender, mas não sabe por onde começar o seu negócio. 

Para resolver esse problema, ela pode começar a fazer pesquisas na internet em busca de cursos de confeitaria. E esse é justamente o curso que você vende. Logo, o seu produto poderia ser uma solução para essa pessoa. 

Mas se elas não encontrarem o seu site, como vão podem comprar de você? 

Neste post, você vai saber mais sobre o que é tráfego pago, como ele funciona e porque ele vale o investimento. Vamos lá? 

O que é tráfego pago? 

Fazer tráfego pago é o ato de pagar para aparecer em diferentes canais online por meio de anúncios publicitários. Esses canais podem ser o Google, as redes sociais, o YouTube e assim por diante. 

Investir em tráfego pago para o seu negócio é uma opção extremamente eficaz  quando bem utilizada. Isso porque você pode criar campanhas de acordo com as suas necessidades. 

O primeiro passo para fazer isso é entender e escolher a melhor plataforma para geração de tráfego pago para aquilo que oferece. Sem dúvidas, entre as opções existentes no mercado, tem uma que mais se destaca: o Google Ads

O Google por si só é uma empresa que chama a atenção e se tornou a preferida para grande parte dos usuários da internet. Já que, além do seu motor de pesquisa, ele também oferece diversos outros tipos de serviços e plataformas, sendo o Google Ads uma delas.

Além da plataforma para a criação de anúncios, o Google também é uma excelente opção para quem busca tráfego pago porque: 

  • É o maior buscador do mundo; 
  • Tem diversas redes de publicidade para diferentes necessidades;
  • Oferece flexibilidade de orçamento;
  • Seus investimentos e resultados podem ser mensurados e muito mais. 

Por todos esses motivos, o Google Ads definitivamente é uma das opções mais utilizadas para gerar tráfego para sites. Ao criar campanhas na plataforma, você pode escolher qual rede de publicidade quer que os seus anúncios apareçam. 

Eles podem aparecer em destaque no topo ou na lateral do próprio buscador do Google (Rede de Pesquisa), ou em sites de parceiros (Rede de Display). 

Além do recurso para criar anúncios, o Google Ads também oferece outras opções como: 

Como funciona o tráfego pago do Google Ads? 

Para que você realmente possa entender como funciona o tráfego pago do Google Ads, precisa compreender como funcionam os anúncios. 

Portanto, vou explicá-los em duas etapas importantes: O funcionamento do leilão e os Métodos de pagamento. 

O funcionamento do leilão

Você precisa entender que todos os anunciantes querem que os seus anúncios fiquem na melhor posição possível nos resultados de pesquisa. 

Ao realizar uma busca no Google (Rede de Pesquisa), você se depara com vários resultados com links de sites, não é mesmo? Quando se trata de anúncios pagos eles são identificados, como na imagem abaixo: 

o que e como fazer tráfego pago

As posições dos anúncios (e se ele vai aparecer) vai depender de um leilão. Inclusive, tenho um vídeo no meu canal do YouTube onde explico melhor como o leilão do Google funciona. 

Recomendação: COMO FUNCIONA O LEILÃO DO GOOGLE ADS E POR QUE OS CLIQUES FICAM MAIS CAROS? 

É comum que anunciantes iniciantes não compreendam porque estão investindo dinheiro e não estão conseguindo obter um bom posicionamento. Ou pior, os seus anúncios não estão aparecendo. 

O que acontece é que o Google Ads realmente funciona como um leilão. Quem paga mais, consegue aparecer em uma melhor posição. No entanto, além do leilão, também existem outras variáveis que influenciam na posição de um anúncio

Essas variáveis compõem o Índice de Qualidade. Esse índice existe para avaliar a relevância dos anúncios. O Google quer que os seus usuários encontrem anúncios de qualidade. 

Portanto, ele faz uma análise para definir se um anúncio é ou não relevante. E quanto mais relevante ele for, mais vale a pena colocá-lo em uma boa posição. 

Algumas das variáveis mais importantes são: 

  • Relevância da palavra-chave no anúncio: a palavra-chave deve ser de acordo com o produto ou serviço que você oferece. Afinal, o seu público ideal vai utilizá-la no momento de fazer pesquisas;

  • Experiência na página de destino: a página de destino deve entregar exatamente o que o usuário espera dela. Se você está anunciando um iPhone 11 Vermelho, a página de destino deve entregar esse produto. Além disso, também é importante ter atenção a experiência do usuário no geral, como conteúdo de qualidade, rápido carregamento da página e assim por diante;

  • Nível de atratividade do anúncio: o seu anúncio precisa chamar a atenção dos usuários do Google. Ele precisa ter um título chamativo. Você pode utilizar gatilhos mentais e entregar o máximo de informações possíveis. Utilize as extensões de anúncios para isso; 

Como funciona os custos 

Agora que você sabe como funciona o leilão do Google Ads, é hora de compreender como pode pagar pelos cliques nos anúncios. 

Para que eles sejam exibidos, atraiam os potenciais clientes e gerem tráfego para o seu site, você poderá pagar por eles de duas formas:

  • CPC – Custo Por Clique
  • CPM – Custo Por Mil Impressões

CPC – Custo Por Clique

O CPC costuma ser o método mais utilizado por anunciantes. Quando você escolhe essa opção, você só vai pagar quando um usuário clica no seu anúncio.  

Imagine que você tem um anúncio aparecendo na Rede de Pesquisa do Google e, hoje, ele recebeu 50 cliques. Logo, você pagará por esses 50 cliques. 

CPM – Custo por Mil Impressões

Impressões é a quantidade de vezes que o seu anúncio é exibido, independentemente se ele recebe ou não cliques. 

O CPM é o custo que você terá por mil impressões do seu anúncio. Isso significa que, caso você prefira essa opção, terá que definir um valor máximo desejado por 1000 exibições do anúncio. 

Vale deixar claro que quanto maior for seu CPM máximo, maiores serão as chances dos seus anúncios serem exibidos. 

Nesse caso, você pagará por exibição de anúncio e não de cliques. Ou seja, seu anúncio apareceu em uma pesquisa, já conta como uma impressão. E continua assim até atingir mil impressões. 

Em poucas palavras, o CPC tem o foco em cliques e o CPM em exibições dos anúncios. 

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago? 

Tráfego orgânico e tráfego pago são duas estratégias importantes de Marketing, mas são totalmente diferentes. 

Antes de falar sobre as suas principais diferenças, preciso dizer que tráfego orgânico não é uma opção totalmente sem custos. Na verdade, essa é uma afirmação que muitas pessoas fazem, mas acaba sendo equivocada. 

Não existem maneiras totalmente gratuitas de obter tráfego para o seu site. Você precisa investir tempo para fazer isso. É como dizem: “Tempo é dinheiro!”. 

Dito isso, aqui estão as principais características e diferenças de cada estratégia: 

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico é o oposto do tráfego pago, ou seja, ele não é pago. Nos resultados de pesquisa do Google, depois dos anúncios, você vai se deparar com os resultados orgânicos. 

Para conquistar um bom posicionamento nesses resultados é necessário investir em técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Esse processo também é conhecido como otimização de site. 

Ele é composto por diversas técnicas que devem ser aplicadas nas páginas dos sites. Elas vão desde a criação de conteúdo relevante e otimizado, até utilização de links internos e externos. 

Tudo isso demanda muito trabalho e os resultados não são imediatos. Por exemplo, vamos supor que você comece agora a aplicar técnicas de SEO. Isso não significa que o seu site já vá aparecer no topo dos resultados do Google logo em seguida. 

Tráfego orgânico leva tempo, mas isso não quer dizer que ele não seja importante no Marketing. Só é importante entender que, não é porque ele não é pago, que ele não vai ter nenhum custo. 

Você precisará dedicar uma grande parte do seu tempo para ele, ou terá que contratar pessoas para fazer isso, o que gera custos.  

Tráfego pago

Você já sabe que precisará investir uma verba para realizar o tráfego pago. Porém, diferente do tráfego orgânico, quando bem aplicada, essa estratégia pode gerar vendas em até 24 horas

Essa é a principal característica e diferença da estratégia quando comparada ao tráfego orgânico. 

Se você já viu meus outros conteúdos, seja aqui no blog, nas redes sociais ou no meu canal do YouTube, já pode ter visto eu falar que Marketing é uma construção. E isso está diretamente relacionado a criação de campanhas no Google Ads. 

É necessário pensar de forma estratégica para criar anúncios que realmente vão atingir seu público-alvo para gerar tráfego para o seu site. 

Agora, depois de saber as principais características e diferenças de tráfego pago e tráfego orgânico, tenha certeza que ambas opções são importantes. 

Por que você deve investir em tráfego pago

O primeiro motivo para você investir em tráfego pago é: quando bem planejadas e executadas, as campanhas podem gerar resultados de maneira rápida. 

Para criar suas primeiras campanhas você precisa criar sua conta no Google Ads, caso ainda não tenha. Entretanto, lembre-se do que eu falei: é necessário pensar de maneira estratégica para realmente ter anúncios que convertem

Você deve pensar em seu público-alvo, no seu mercado de atuação, criar um título chamativo e em muitos outros fatores que fazem parte de estratégias de Marketing. 

Feito isso, além de poder obter vendas de maneira rápida, o tráfego pago também pode aumentar a taxa de conversão. Isso acontece porque os seus anúncios serão direcionados para pessoas que estão buscando por seus produtos ou serviços. 

Com isso, as chances delas concluírem a compra são grandes, já que encontraram o que estavam procurando. 

Como ter uma boa performance de tráfego pago

Apenas criar anúncios não vai fazer com que você consiga ter os resultados que deseja, isso é um fato. É necessário ter uma boa performance de tráfego pago para que consiga vender no Google todos os dias

Isso quer dizer que é necessário que os seus anúncios realmente consigam alcançar as pessoas certas. O que vai fazer com que ele receba cliques e, consequentemente, gere tráfego para o seu site. 

Pensando nisso, separei algumas dicas que vão ajudar você a conseguir isso. 

Identificação de persona

Se você ainda não definiu a sua persona, é importante que faça isso o mais breve possível. Uma persona é um personagem semi-fictício que representa o seu cliente ideal

Ou seja, é a pessoa que tem interesse em adquirir o seu produto ou serviço. É para ela que você vai direcionar os seus esforços. 

Portanto, você precisa entender as dores que ela tem, em quais canais ela está, quais informações ela pesquisa e assim por diante. Depois de criar a sua persona, você conseguirá criar campanhas muito mais direcionadas para o seu público. 

Anúncios com ofertas verdadeiras

Os seus anúncios precisam ser objetivos e verdadeiros. Isso significa que eles precisam entregar o que cumprem. Se você está divulgando “50% off em criação de site”, é exatamente isso que deve ser entregue. 

Caso a página de destino não tenha essa informação, só servirá para aumentar a sua taxa de rejeição. Além de não conseguir realizar a venda, você ainda poderá perder para sempre um potencial cliente, já que não cumpriu com o que ofereceu. 

Tenha muito cuidado ao criar os seus anúncios para evitar esse tipo de problema. 

Aplique técnicas de neuromarketing

Quando você “toca” nas dores dos consumidores e desperta sentimentos e emoções neles, pode conseguir ótimos resultados de conversão de vendas. 

Para fazer isso, pode usar os gatilhos mentais quando criar as suas campanhas. As opções mais usadas no Marketing são: 

  • Escassez (use apenas quando for de verdade);
  • Autoridade;
  • Urgência;
  • Prova social;
  • Antecipação, entre outras. 

Se você quer saber mais sobre gatilhos mentais, assista esse vídeo. 

Recomendação: COMO USAR GATILHOS MENTAIS PARA VENDER MAIS ANUNCIANDO NO GOOGLE

Conclusão

O tráfego pago é uma estratégia muito importante dentro do Marketing Digital. Afinal, ele consegue atrair pessoas para o seu site de maneira mais rápida. 

Porém, ele é composto por diferentes fatores, que devem ser muito bem compreendidos e colocados em prática corretamente. 

Vale dizer que cada fonte de tráfego pago funciona de uma maneira diferente. Portanto, anunciar no Google Ads não é a mesma coisa que no Facebook Ads, por exemplo.

Quando você for criar as suas campanhas no Google Ads, lembre-se da importância de ter uma estratégia bem definida. Isso é fundamental  para conseguir atingir um público qualificado e ter uma boa performance de tráfego pago

Espero que, depois deste post, esteja muito mais claro para você o que é tráfego pago e qual é a sua importância para negócios. 

Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário abaixo que em breve responderei! 

 

Adriano Gianini

Adriano Gianini

Adriano Gianini é um dos Maiores Especialistas e Produtores de Conteúdo sobre Google Ads no Brasil. Seu canal do YouTube oferece conteúdos gratuitos que têm ajudado milhares de pessoas a anunciarem no Google de forma inteligente. Acredita que Marketing é uma construção e que, por isso, toda empresa bem direcionada pode traçar uma estratégia de vendas campeã no Google.

Aprofunde seu conhecimento com os artigos abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mensagem enviada com sucesso!

Logo retornaremos o seu contato.