Não é todo mundo que começa a anunciar no Google e já obtém resultados imediatos. Se você não é um expert ou não possui muita experiência na ferramenta, é possível que esteja cometendo alguns erros no Google Ads que são básicos. E tudo bem. 

O problema é não procurar saber quais são esses erros e persistir neles. 

Muitas vezes é exatamente essa falta de conhecimento e testes que leva empresários a abandonar o barco do Google Ads. Eles não dão uma chance à essa ferramenta que definitivamente pode aumentar as vendas da sua empresa. 

Por ser especialista e consultor em Google Ads, eu posso dizer com toda a certeza do mundo: você não está sozinho. Eu já peguei inúmeras contas grandes para gerenciar, contas que investiram mais de R$50 mil e R$100 mil em anúncios, por mês, e ainda assim elas cometiam erros no Google Ads que são considerados de iniciantes. 

Erros bobos. Erros comuns que podem economizar a sua verba de anúncios e que podem ser o principal motivo pelo qual as suas vendas não estão deslanchando no Google. 

Sem mais delongas, vou contar quais são eles. E já quero propor um acordo com você: se algum desses erros no Google Ads estiver presente na sua conta, você vai consertá-los assim que terminar de ler este artigo. Deixe também um comentário dizendo quais desses erros você comete, para que eu possa ajudá-lo ainda mais. Combinado? 

Então vamos descobrir se você está fazendo algo de errado no Google Ads e como podemos virar esse jogo.

 

1. Não crie uma única campanha para todos os seus produtos

O primeiro erro, e que eu considero o mais gritante de todos, é a criação de uma única campanha para todos os seus produtos.

Sério, eu já vi esse erro sendo cometido em contas que investem mais de R$30 mil por mês. 

Quando você está criando uma campanha, está construindo um interesse. Quanto mais específica e objetiva, direto ao ponto, a sua campanha for, melhor ela será vista pelo Google. E isso definitivamente vai aumentar o Índice de Qualidade do seu anúncio — que é a métrica que faz com que o seu anúncio seja um dos primeiros na página de resultados do Google. 

O Índice de Qualidade mede a relevância do anúncio, da página do produto, do serviço e por aí vai. Quando você coloca todos os seus produtos dentro de uma mesma campanha, é como se estivesse juntando um número absurdo de interesses dentro da mesma caixa. 

Você realmente que trinta ou quarenta produtos podem ser explicados dentro de uma única página? Eu sinceramente acho que não. 

Uma página tem um único objetivo de fazer você vender um produto ou serviço. Então essa página precisa começar falando sobre esse produto o serviço e encerrar falando sobre esse mesmo assunto. 

E a campanha só poderá levar para uma única página. Então como é que você conseguirá anunciar inúmeros produtos dentro de uma mesma campanha? Alguma coisa não está certa. 

Esse é o primeiro grande erro do anunciante inexperiente no Google Ads: ter um campanha só para todos os seus produtos e serviços. Não faça isso. Para te ajudar a criar e organizar campanhas da maneira correta, assista a esse vídeo. 

 

2. Não tenha uma única campanha para vários interesses

O segundo grande erro que eu vejo nas campanhas é o seguinte: ter uma única campanha para vários interesses. 

Às vezes o anunciante até organiza suas campanhas, ou seja, ela não comete o erro anterior. Ela cria campanhas diferentes para produtos e serviços diferentes. Mas é possível que seu erro seja o de ter uma única campanha para interesses distintos. Vou dar um exemplos. 

O Máquina de Tráfego e Conversão é o treinamento completo em Google Ads desenvolvido por mim, portanto, é o meu produto. É o produto que eu quero anunciar no Google. Para vendê-lo, posso raciocinar da seguinte forma: existem pessoas que já conhecem o meu produto e vão pesquisar exatamente pelo nome dele para comprá-lo, “Máquina de Tráfego e Conversão”. São pessoas que não sabem apenas a solução para seus problemas, elas também sabem qual é o produto que resolve esse problema 

Mas pode ser que outras pessoas não saibam que eu ofereço esse produto e estejam procurando no Google apenas por “curso de Google Ads”. Pode ser que outras pessoas estejam um passo ainda mais atrás e pesquisem por “como vender na internet”. 

As possibilidades são muitas, os interesses de pesquisa da audiência são muitos. Cada um desses interesses precisa estar pelo menos em um grupo de anúncios na sua campanha. Você até pode ser dar ao luxo de ter uma única campanha, considerando que seja o mesmo produto. Mas você não deve ter uma campanha/grupo para vários interesses. 

Se a sua audiência faz uma pesquisa por “curso de Google Ads”, ela espera encontrar um anúncio que fale sobre curso de Google Ads, e não sobre o Máquina de Tráfego e Conversão. Se o consumidor está fazendo uma pesquisa específica, ela espera encontrar um resultado específico. 

Então, de maneira bem simples: você precisa criar uma campanha ou grupo para cada interesse. Sabe aquele pensamento de que quanto mais palavra-chave melhor? Não é exatamente assim que funciona, e neste vídeo eu te explico o porquê. 

 

3. Saiba quando parar campanhas que não estão dando certo

Ter uma conta no Google Ads com várias campanhas pode ser um problema se você não tiver o mínimo de organização. É um dos erros no Google Ads que aparecem com frequência em minhas consultorias.

Já dei consultoria para empresas que não possuíam essa habilidade e, logo no início do meu trabalho, já consegui identificar 30% de campanhas que poderiam ser pausadas. 

Campanhas que não davam resultado, não traziam sequer visitantes qualificados. Muito menos vendas. Estavam ali apenas comendo dinheiro, essa é a verdade. E esse dinheiro poderia ser investido em outras campanhas que estão performando mais. 

E por que isso acontece? Porque é preciso mensurar campanhas, ver seus resultados, entender o que deu certo e o que não deu. 

Muitas vezes a conta do Google Ads não possui o pixel de conversão. Pode ser também que o anunciante não faça a menor ideia de quanto custa um cliente para a própria empresa. Está pagando caríssimo pela aquisição, mas não sabe disso. Podem ser vários outros fatores. 

O fato é que, em média, de 20% a 30% das campanhas de uma conta no Google Ads poderiam ser paradas hoje, mas continuam rodando e perdendo dinheiro. 

E lembre-se: quando eu falo campanha, eu estou me referindo às campanhas, mas também aos grupos e anúncios. Porque às vezes é um anúncio que está ruim. Às vezes é um grupo. Às vezes a campanha inteira está horrível e você ainda a rodando e comendo dinheiro. 

Reveja a performance das suas campanhas agora mesmo. E saiba quando é a hora de desistir delas. 

 

4. Não leve a campanha para a página institucional do seu site

Outro erro comum em campanhas de Google Ads: campanhas de produtos específicos ou serviços específicos levando para uma página institucional. 

Qual é o problema disso, Adriano? 

É simples: vou voltar a um dos erros no Google Ads que a gente já comentou neste artigo. Se eu pesquiso por um produto X, eu espero verdadeiramente clicar em um anúncio e cair em uma página que explica aquele produto X. 

Então se eu estou procurando, por exemplo, por um iPhone, eu não quero cair na página de “Quem Somos” da  Apple. Eu quero cair na página do iPhone. 

Quem nunca aqui fez uma pesquisa sobre um produto e, ao clicar no anúncio, caiu na página errada? 

Esse, se não é o erro mais comum, sem dúvidas está entre eles. E ele simplesmente faz com que a empresa jogue dinheiro fora, porque está trazendo pessoas para uma página que não atende às suas expectativas. Como é que a sua audiência vai comprar o seu produto se ela não cai na página específica para isso? 

Esse erro também faz com que a qualidade dos seus anúncios baixe. E aí, já sabe: você pagará ainda mais pelos seus anúncios. Se você não sabe como preparar o seu site para as campanhas no Google Ads, eu explico melhor neste vídeo.

 

5. Não tenha campanhas com interesses diferentes levando para a mesma página

Esse erro é um pouco parecido com o anterior. Vamos recapitular. 

No tópico anterior, eu disse que é um erro criar campanhas específicas que levam para uma página institucional. Essas páginas, na maioria das vezes, não falam nada com nada para a audiência que está buscando por uma informação específica. 

O quinto erro mais cometido em contas do Google Ads possui um raciocínio semelhante. O problema aqui é criar campanhas com interesses diferentes e direcioná-las todas para uma mesma página. 

Vamos a um exemplo. Imagine uma campanha com os seguintes interesses: 

  • como aumentar as vendas
  • curso de google ads
  • máquina de tráfego e conversão 

São interesses diferentes, certo? Eu capturo a minha audiência por meio desses diferentes interesses. Portanto, não faz sentido levá-las para uma única página que fale de algo diferente do que ela pesquisou. 

O que acontece, então? O usuário faz uma pesquisa, clica em um anúncio, faz uma análise rápida, vê se está na página certa ou não e, muitas vezes, ele desiste da página porque acha que está no lugar errado. 

E ele acha isso porque o interesse que o levou até lá não está sendo contemplado na página. 

Portanto, se você está criando campanhas com interesses específicos, a sua página precisa falar especificamente sobre esses interesses. É uma regra simples. Isso faz com que o índice de qualidade do seu anúncio aumente. Além disso, o ranking dos seus anúncios também poderá aumentar, ou seja, você aparece em melhores posições. Ensino a impactar público específicos com mais profundidade nesta vídeo-aula. 

E o melhor de tudo: você gasta menos. 

 

6. Segmente as suas campanhas

Esse é um dos erros no Google Ads que você não deve cometer de jeito nenhum. Você precisa segmentar as suas campanhas. 

Já cansei de ver campanhas em que apenas um elemento é segmentado: a palavra-chave. Sim, palavra-chave é uma segmentação. Mas não é só isso.

Quando as suas campanhas começam a performar no Google Ads, ou seja, quando você começa a ter uma campanha com conversões, é possível ver uma infinidade de dados sobre o público que compra de você. 

É possível ver a região, a cidade, ou até mesmo as cidades específicas que mais trazem clientes para você. É possível ver até as cidades que trazem mais clientes por um menor custo de aquisição. 

Você consegue ver o gênero da sua audiência, se é masculina ou feminina. Você consegue ver a faixa etária dela. Você sabe os horários que mais vendem no seu site. São muitos dados. 

Pensa em uma ferramenta que te dá inúmeras possibilidades de segmentação? Essa ferramenta se chama Google Ads. E esse não é um trabalho complexo. É parar, analisar quem compra de você e fazer as segmentações. 

Se eu sei que o público de 18 a 24 anos é o público que mais compra o meu produto, ora, eu preciso criar o melhor anúncio para eles. Mas se eu sei que eles não compram de jeito nenhum, eu preciso excluir esse público. 

É simples. É olhar aquilo que funciona, olhar aquilo que não funciona e focar no melhor para a sua empresa. 

LEITURA COMPLEMENTAR: Curso Gratuito de Palavras-Chave 

 

7. Tenha um pixel de conversão na sua conta do Google Ads

Eu já peguei contas que investiram R$20 mil, R$30 mil, R$100 mil em anúncios no Google e não tinham pixel de conversão.

O pixel de conversão é a forma mais simples e eficaz de ver se os seus anúncios estão gerando conversões. É um código que você insere no seu site para que ele rastreie as ações dos seus usuários. Com o pixel é possível ver quais páginas eles visitaram, itens adicionados ao carrinho, produtos comprados etc.

E o que acontece quando alguém começa a anunciar no Google Ads sem o pixel de conversão? 

Uma opção é a seguinte: o anunciante pode não saber se o valor que ele está investindo no Google Ads está dando certo para suas campanhas. Pode ser que ele não saiba se as campanhas estão dando prejuízo ou lucro. 

Esse não é um erro tão comum, cada vez menos eu vejo contas sem pixel de conversão. Mas ainda acontece. E sem ele, você simplesmente está às cegas — além do mais, escalar seus resultados sem um pixel de conversão é muito desafiante.

Clique para aprender o passo a passo da instalação do pixel de conversão. 

 

8. Use extensões de anúncio

Outro dos erros no Google Ads que eu comumente vejo em campanhas é a ausência do uso de extensões de anúncio. 

Extensões de anúncio são recursos que deixam a sua campanha ainda mais completa e atrativa para o usuário. Elas permitem que você adicione informações ao seu anúncio, para que o usuário tenha ainda mais dados para escolher a sua empresa. Veja alguns tipos de extensão: 

  • Extensões de frase
  • Extensões de chamada
  • Extensões de local 
  • Extensões de sitelinks

Quando o usuário faz uma pesquisa no Google Ads, os primeiros resultados geralmente são pagos. Às vezes, o primeiro resultado pago está tão completo que parece até mesmo um resultado orgânico. Isso só é possível graças às extensões de anúncio. 

Se esse primeiro anúncio estiver com um índice de qualidade alto, o Google poderá mostrá-lo de forma muito mais completa. Mas sem as extensões, os anúncios aparecerão de forma simples e será muito mais difícil se destacar dos anúncios concorrentes. 

As extensões de anúncio, portanto, permitem que você dê uma descrição maior ao seu anúncio. Elas oferecem aos usuário outras maneiras de entrar em contato com a sua empresa, por meio de mapas, chamadas, entre outras opções. 

Quanto mais completo o seu anúncio estiver, maiores serão as chances de a sua audiência vê-lo e clicar nele. Portanto, se você não usa as extensões de anúncios, é hora de repensar a sua estratégia

VÍDEO COMPLEMENTAR: Extensão de Anúncios | O que são e como implementá-las

 

9. Use lances inteligentes em campanhas que estão convertendo

Este é um dos erros no Google Ads mais graves para mim: a ausência de lances inteligentes em campanhas que já estão performando. 

Durante minhas consultorias, já peguei contas no Google Ads com campanhas que nunca converteram. Meu trabalho, nesses casos, é fazer com que essas campanhas tragam resultados para as empresas. 

Se for uma campanha com foco em conversão, vou fazer com que ela converta. 

Mas também já peguei algumas contas, durante minhas consultorias, que já contavam com conversões em suas campanhas. 

O problema é que essa campanhas ainda estavam utilizando CPC manual. Uma conta com histórico de cinquenta ou cem conversões precisa passar a usar lances inteligentes

Com um histórico de conversão na sua conta, o Google já sabe para quem entregar os seus anúncios. Ele sabe quais são as características da sua audiência; portanto, fará o máximo para entregar a sua campanha para uma audiência qualificada. É exatamente isso o que os lances inteligentes fazem.

Nesses casos, o mais indicado é usar a opção de maximizar conversões ou até mesmo o CPA desejado. Manter a campanha em CPC manual é jogar dinheiro fora porque você vai aparecer muito mais no leilão, inclusive quando não deveria. Isso fará com que o seu anúncio apareça até mesmo quando não houver potencial de conversão. 

No fim das contas, manter sua campanha com conversões em CPC manual apenas fará com que você jogue dinheiro fora. Você pode estar pagando muito mais por um cliente do que deveria.

 

10. Não faça uma má administração da verba de campanhas

De fato, esse é um dos erros no Google Ads que já exige um pouco mais de maturidade do anunciante. É preciso ter um olhar atento para as suas campanhas para não ter desperdício de dinheiro. 

Vou contar um caso que já encontrei em uma de minhas consultorias. 

O cliente tinha uma verba de R$10 mil por mês e duas campanhas ativas no Google Ads. Ele fazia a seguinte divisão de verba: R$5 mil para uma campanha e R$5 mil para a outra. 

Acontece que as campanhas estavam trazendo resultados diferentes para a empresa. A campanha A, vamos chamar assim, estava trazendo clientes para a empresa a custo de R$10. Já a campanha B estava trazendo clientes a um custo de R$100. 

E, ainda assim, ambas estavam recebendo a mesma quantia de investimento. 

Nesses casos, o raciocínio é simples e a ação imediata: pause a campanha que está trazendo clientes a R$100 e transfira a verba da campanha B para a campanha A. 

Isso é o básico do básico. O valor de um único cliente na campanha B traz dez clientes na campanha A. Para quê continuar a investir na campanha B se ela é visivelmente mais cara e está trazendo prejuízo? 

É claro que quando você chega no limite de aquisição de campanhas, você vai em busca de novos mercados. Mas essa é uma outra história. Não é desse cenário que eu estou falando. Estou falando de simples e pura má administração de verba. 

Acompanhe suas campanhas, mensure os resultados e faça escolhas inteligentes para economizar dinheiro.

 

Conclusão

Neste artigo você aprendeu quais são os 10 erros no Google Ads mais cometidos pelos anunciantes. São erros básicos, de iniciantes e, por isso, bem comuns. E são justamente esses tropeços que fazem com que os novatos na ferramenta desistam de anunciar por achar que o Google não vende ou que não dá resultados efetivos. 

Veja uma lista dos principais erros no Google Ads: 

  • Criação de uma única campanha para vários produtos 
  • Criação de uma única campanha para vários interesses 
  • Manter campanhas que não estão dando certo no ar
  • Direcionar anúncios para a página institucional do site
  • Campanhas com interesses diferentes levando para a mesma página 
  • Segmentação de campanhas apenas com palavra-chave 
  • Ausência do pixel de conversão 
  • Ausência de extensões de anúncio 
  • Ausência de lances inteligentes em campanhas que já converteram 
  • Má administração de verba 

Ao longo do texto, indiquei materiais que se aprofundam nos erros no Google Ads citados. Assim, você poderá estudá-los e fazer os reparos que são necessários na sua conta e em suas campanhas. 

Agora, eu quero retomar o desafio que propus a você no começo deste artigo. Comente: quantos erros no Google Ads você está cometendo? Corrija todos eles e volte daqui a trinta dias para comentar o que aconteceu depois que você fez os reparos necessários na sua conta. Combinado? 

Bom trabalho e ótimas vendas! 

Assista a um vídeo completo sobre os 10 erros no Google Ads mais cometidos por iniciantes. 

 


Adriano Gianini
Adriano Gianini

Adriano Gianini é Consultor, Professor, Palestrante e Especialista em Marketing Digital há 10 anos. É também especialista em Tráfego e Conversão, Google Ads, Facebook Ads, Inbound Marketing, Métricas, BI e Negócios.

    1 Response to "10 ERROS NO GOOGLE ADS QUE VOCÊ NÃO DEVE COMETER"

    • Carlos Eduardo

      Olá tenho uma. Dúvida. Anúncio no Google a um tempo porem não estou mais conseguindo criar novas contas (campanhas) mesmo com sites e contas de email diferentes a conta é suspensa no mesmo dia por burlar sistemas já perdi clientes por esse motivo teria alguma dica para que possa estar me ajudando com isso

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.